27.FEV

FEIRA EDUCATIONUSA

Organizadas pela Rede EducationUSA, a rede oficial do Departamento de Estado dos Estados Unidos, as feiras EducationUSA tem como missão trazer informação sobre oportunidades de estudo nos EUA para os estudantes interessados.

A Feira EducationUSA ocorrerá no dia 14 de abril de 2019, domingo, das 15h às 18h, no CCBEU Padre Eutíquio, com o intuito de promover o ensino superior nos EUA.


Na Feira EducationUSA os estudantes têm acesso à informações sobre:

• cursos de inglês

• cursos de curta duração

• programas de graduação

• programas de pós-graduação, mestrado e doutorado.


Além de poder conversar com os diretores de admissão das universidades e representantes de diversos programas dos EUA, o estudante ainda pode assistir a palestras gratuitas sobre o processo de admissão para universidades americanas, as provas necessárias para se candidatar e o processo de solicitação do visto de estudante. O eventos é gratuito!


Aguarde a programação completa com a confirmação das universidades que participaram da feira, bem como as palestras que serão ministradas. 


Faça sua inscrição aqui: https://www.eventbrite.com/e/feira-educationusa-belem-2019-registration-55570991331


Mais informações:

Travessa Padre Eutíquio, 1309

Fone 3221-6113

www.ccbeu.com.br

educationusapa@ccbeu.com.br

@ccbeupa

LEIA MAIS

21.DEZ

PROGRAMA ACCESS FOR TEACHERS

O Programa Access for Teachers é voltado para professores de inglês em início de carreira da rede pública e/ou alunos cursando Letras com habilitação em Língua Inglesa. A ideia é oferecer a esse público alvo uma bolsa de estudos para o curso de inglês no CCBEU por um ano (dois semestres).  O programa, além de aulas regulares de inglês, contará com sessões intensivas e atividades extracurriculares envolvendo um pouco de metodologia TESOL, cultura americana e serviço comunitário voltado para o contexto de sala de aula em escola pública. Para participar do Programa, o professor precisa ter, como requisito mínimo, até 5 anos de experiência lecionando em escola pública ou estar devidamente matriculado no curso de Licenciatura em Letras com habilitação em Língua Inglesa. O processo de recrutamento inclui as seguintes etapas:

 - Preenchimento de formulário de aplicação.

- Entrega de uma carta de recomendação

- Entrevista

- Teste de nivelamento

O candidato precisa fazer o download do formulário e entregar na recepção do CCBEU juntamente com a carta de recomendação. Clique aqui para download do formulário.

IMPORTANTE: o candidato que não entregar a carta de recomeção no momento da entrega do formulário estará automaticamente desclassificado.

Como teste de nivelamento, teremos o Michigan English Test (MET). A partir do resultado dos testes, os alunos serão incluídos em nossas turmas do CCBEU.

Os fomulários podem ser entregues até o dia 25/01/19. Os candidatos serão informados da aprovação para etapas seguintes via e-mail.

Para maiores informações, enviar e-mail para access@ccbeu.com.br

LEIA MAIS

28.NOV

EXPOSIçãO ALMAS DA ILHA

Almas da Ilha

Abrirá no dia 04 de dezembro às 19h, a exposição “Almas da Ilha” na Galeria de Artes do CCBEU-MABEU. Trata-se de uma exposição coletiva de fotógrafos 

Diante da natureza amazônica – nosso território – nossas sensações, refletidas em cada ser, vulnerável ou não, aquilo que chamamos de luz, que é para onde apontamos nossos olhares. 

Cada um com seu gesto, seus sonhos, e nós – transitando por alguns caminhos, lugares que ainda se permite à confiança primeira, àquela que brota no olhar inicial, num “como vai”, num simples "bom dia". E assim tomar emprestada a sua imagem, às vezes como um retrato direto, olhando em seus olhos, percebendo que na sua pele se reflete toda a paisagem, toda história daquele lugar, e residem todos os tons de cheiros, todas as variações de verdes, um aroma de rio, de campo, de beira de estrada... 

Almas da Ilha é uma mostra que traz em si um pouco das características das pessoas marajoaras e do lugar, da natureza da ilha.

Quando nos permitimos fotografar alguém, não aprisionamos a sua alma como dizem por aí, na verdade, nós a libertamos, deixamos livres essas almas, para que outras as percebam, notem-nas e as vejam do mesmo modo que sentimos estes seres humanos, receptivos, dotados de uma beleza nata, ímpar e que nos cativa e nos convence de que são únicos. Essa é a natureza “amazônida”, encarnada nas almas da ilha, em cada ser que ali está e que trazemos conosco, não como um arquivo de imagem, e, sim, como mais histórias de vidas que procuramos sentir em afetos.

Serviço: Exposição “Almas da Ilha”

Dia: 04/12 - Hora: 19h

Local: Galeria de Artes do CCBEU

Visitação de: 05/12/2018 a 05/01/2019

Informações: 3221.6143 ou www.ccbeu.com.br 

artes@ccbeu.com.br

LEIA MAIS

27.SET

EXPOSIçãO: BAíA - PINTURAS DE ARMANDO SOBRAL

Abrirá no dia 27 de setembro às 19h na Galeria de Artes do CCBEU-MABEU a exposição individual do artista paraense Armando Sobral.
A mostra faz parte da programação de aniversário de 63 anos do Centro Cultural Brasil Estados Unidos.
Participe!!!!

LEIA MAIS

25.SET

MAKER DAY BRASIL

Com o apoio da Embaixada dos Estados Unidos, o Centro Cultural Brasil-Estados Unidos - CCBEU, em parceria com outros Espaços Americanos no Brasil, realizará o primeiro Maker Day Brasil. Preparados para o futuro e antenados às inovações, esses Centros Binacionais, ou Espaços Americanos, se juntam no próximo dia 29 de setembro de 2018 para um evento simultâneo em mais de 15 cidades, onde serão apresentadas iniciativas de makers locais com workshops, palestras e exposição de trabalhos e projetos em um dia inteiro voltado para eles.

Começando às 9h na unidade do CCBEU na Trav. Padre Eutíquio, a diversificada programação conta com experiências, oficinas e talks.  Serão oferecidas oficinas de artes, jogos de tabuleiro, cooking, robótica, circuito de led, realidade virtual, impressão 3D, entre outras. Também serão feitas algumas apresentações de atividades com uso de tecnologias e um divertido combate de sumô de robôs.

Além disso, o evento também contará com um dinâmico bate-papo para educadores com Rosilene Oliveira e Rafaela Campos, do CCBEU. Os participantes poderão conhecer um pouco mais sobre o movimento maker na educação e como lidar com as novas ferramentas de aprendizagem.

Neste dia contaremos também com a participação dos parceiros Fab Lab Belém, Happy Code, Laboratório de Prototipagem da UFPA e Égua do Board Game.

Simultaneamente, cada cidade participante apresentará sua programação local com atrações e dinâmicas diferentes voltadas para a fomentação do movimento maker. Para ninguém ficar de fora, e garantindo uma integração dos Espaços Americanos participantes, o CCBEU transmitirá parte da programação de outras cidades em um telão instalado na sua Library Makerspace.

Todas as oficinas serão gratuitas, abertas ao público, mas sujeitas à lotação por ordem de chegada.

Dia: 29 de setembro de 2018

Horário: 9h às 13h

Local: CCBEU – Unidade Padre Eutíquio

Makerspaces participantes:

· CCBEU (Belém/PA)

· Casa Thomas Jefferson (Brasília/DF)

· IBEU (Fortaleza/CE)

· ALUMNI (São Paulo/SP)

· CCBEU (Tupã/SP)

· ICBEU (São José dos Campos/SP)

· CCBEU (Franca/SP)

· ACBEU (Ribeirão Preto/SP)

· ACBEU (Salvador/BA)

· ICBEU (Manaus/AM)

· Inter Americano (Curitiba/PR)

· Cultural (Londrina/PR)

· ICBNA (Porto Alegre/RS)

· IBEU (Rio de Janeiro/RJ)

· ICBEU (Patrocinio/MG)

Informações: Travessa Padre Eutíquio,1309

Fone:3221-6100 

LEIA MAIS

13.SET

CINE CCBEU

Cine CCBEU apresenta:

"Bonequinha de Luxo" de Blake Edwards 

Sinopse:  Holly Golightly (Audrey Hepburn) é uma garota de programa nova-iorquina que está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre a inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany`s, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak (George Peppard), um jovem escritor bancado pela amante que se torna seu vizinho, com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica.

País: Estados Unidos

Ano: 1961

Duração: 115 minutos  

14 Anos

Serviço:

13 de Setembro (quinta-feira), às 18h30

LEIA MAIS

28.MAI

MEMóRIAS LíQUIDAS

No ano em que se comemora 200 anos da presença dos museus no Brasil, a partir da criação por Dom João VI , em 1818, do Museu Real, hoje Museu Histórico Nacional da UFRJ, comemoramos em Belém 20 anos do MABEU- Museu de Arte Brasil Estados Unidos, criado em 04 de maio de 1998

O MABEU é uma das 3.800 instituições museológica do país, cadastradas pelo IBRAM e é um órgão suplementar do CCBEU, Centro Cultural Brasil Estados Unidos.

“Chegamos no vigésimo ano do MABEU, e cumprimos seu papel na construção de uma sociedade que democraticamente tem acesso à arte e cultura.” destaca Simei Bacelar, Gerente Artístico e Cultural do CCBEU. Toda nossa programação de exposições, que muitas vezes traz bate papos com artistas, oficinas de arte, visitas guiadas para escolas e pequenos grupos, são totalmente gratuitas.

E a data será comemorada no dia 05 de junho de 2018, com a exposição denominada “Memórias Liquidas”, das fotógrafas Brenda Brito, Iza Girard, Mara Hermes e Nádia Borborema  e curadoria de Alexandre Sequeira .

Os registros fotográficos abordam o impacto das atividades do Distrito Industrial de Barcarena na população local. Com curadoria de Alexandre Sequeira, as fotógrafas Brenda Brito, Iza Girard, Mara Hermes e Nádia Borborema retratam em 42 fotografias a rotina e as memórias de moradores da comunidade de Vila Nova, uma das primeiras a serem realocadas com a criação do Distrito Industrial no município na década de 1980.

Ao longo de quase quatro décadas, o desenvolvimento da atividade industrial em Barcarena gerou empregos e movimentou a economia local e regional. Porém, alterou a história e trajetória de várias famílias que tiveram que ser realocadas de seus lares originários para cederem espaço às indústrias. Para essas famílias, restaram memórias de um período de mais riqueza de vida e de afeto. Ao mesmo tempo, essas famílias e os outros habitantes do município sofrem no presente com sucessivos desastres ambientais ligados à poluição dos recursos hídricos, muitas vezes silenciosos e imperceptíveis a olho nu, mas que alteram a relação de todos com o uso da água. “Queremos mostrar quem são as pessoas que sofrem impactos desde o início do distrito industrial em Barcarena e que até hoje são reféns de sucessivos problemas ambientais por conta da atividade industrial”, afirma Brenda Brito. “Nossa exposição resgata as memórias dessa comunidade que foi a primeira a ser realocada com a criação do distrito industrial e que precisou se adaptar a uma realidade diferente da liberdade e fartura da natureza que possuía antes”, afirma Mara Hermes.

A exposição aborda a relação dessa população com a água contaminada e com a rotina urbana em Barcarena, cidade que é considerada em algumas avaliações com a pior situação de saneamento básico entre 231 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. “A comunidade Vila Nova foi criada na década de 1980, mas até hoje não tem um saneamento básico adequado. Nossa exposição mostra um pouco de como a comunidade se adapta à essa situação e à realidade da água contaminada”, indica Iza Girard.

A prometida riqueza do Distrito Industrial contrasta com a situação de abandono de direitos ligados à saúde e moradia dessa parte da população. No entanto, a riqueza cultural e afetiva da comunidade de Vila Nova persiste e é capturada nas imagens de seus habitantes e seu modo de vida. “As pessoas da comunidade de Vila Nova se adaptaram a uma rotina de dificuldades, mas cultivam sorrisos e esperança de que sua realidade possa melhorar”, afirma Nádia Borborema.

Fotógrafas Brenda Brito, natural de Belém, recebeu menção honrosa pela série Bastidores no 26º Salão de Arte Primeiros Passos do Centro Cultural Brasil Estado Unidos, duas menções de fotografia altamente recomendadas no concurso internacional La Grande Awards 2016 (categoria still life) e premiações em dois concursos mensais do Foto Cine Clube Grão Pará em 2017.  Já participou de exposições coletivas em Belém e em Palo Alto, Califórnia (EUA).

Iza Girard, paraense, graduada em Pedagogia, com especialização em Psicopedagogia. Participou de várias amostras e exposições coletivas no SESC, FotoAtiva, Curro Velho, Casa das Artes e TJE/PA. Em 2015 foi premiada com o 2º lugar no Salão Primeiros Passos, do CCBEU e, por duas vezes o primeiro prêmio no Foto Cine Clube Grão.  Possui obras no acervo do MABEU/PA e Museu do Círio/PA. Hoje se debruça a produção e execução de projetos fotográficos experimentais e digitais e atua como membro da diretoria do Foto Cine Clube Grão Pará.

Mara Hermes, paraense, graduada em Psicologia. Duas exposições fotográficas individual "Mundo Invisível" no Centro Cultural Sesc Boulevard Belém em 2016 e “Identidade Colorida” na Galeria Virtual da Griffo Comunicações. Participou em 2017 da mostra coletiva no 14º Salão Nacional de Fotografia Pércio Galembeck em São Paulo com a obra “Mulheres Lavadeiras do Marajó”. Recebeu Mensão Honrosa na Exposição Fotográfica da Expedição Imerys 2017.

Nádia Borborema, natural de Niterói-RJ, residente em Belém há 40 anos, graduada em arquitetura pela UFPA. Iniciou suas produções fotográficas desde 2013, tendo frequentado vários cursos pelo SESC, FhotoAtiva, Curro Velho e outros com mestres da capital e outros estados. Hoje é membro efetivo do Foto Clube Grão Pará.

 

Exposição

 

Abertura da exposição fotográfica “Memórias Líquidas”

Data: 05 de junho de 2018

Hora: 19:00

Visitação: 06 a 28 de junho de 2018, Segunda a Sexta de 14h às 19h; Sábado: 9h às 12h

Local: Galeria de Arte do CCBEU-MABEU- Trav. Padre Eutíquio, 1309, Fone: (91)3221-6116

Informações: (91) 3221-6116 (Museu de Artes Brasil Estados-Unidos)

Contato com a impressa: (91) 991002966 (Brenda Brito), (91) 981909988 (Mara Hermes), (91) 98121-2157 (Iza Girard), (91) 99156-6464 (Nádia Borborema)

Entrada Franca

LEIA MAIS

07.MAI

27ª MOSTRA DE ARTE CCBEU PRIMEIROS PASSOS

CCBEU - MABEU

27º SALÃO DE ARTE DO CCBEU “PRIMEIROS PASSOS”

Resultado do Salão

Premiados 

1º lugar: Deia do Socorro Pinheiro Lima

2º lugar: Luiz Fernando dos Anjos Veiga Rabelo

3º lugar: Giulia S. Dias (Tuca Dias)


Menções honrosas: 

Ana Sarah Freitas dos Santos

Brenda Brito do Carmo

Maria Izete Castro Rodrigues (Iza Girard)

Yan Faria dos Santos (Yan Belém)


SELECIONADOS:

Carla Augusta da Silva Barroso

Cristina Lúcia Arias Navas

Daniela Carvalho de Almeida

Ericka Isabella Pantoja Santos (Bellah Santos)

Everton Maurício Pereira Nascimento

Evna Mara Moura Gutierrez

Fernando José Paranhos de Almeida

Gilberto Guimarães Filho

Guido Couceiro Elias

Guilherme  Cabral de Vasconcellos

Jerry Adriane Silva dos Santos

José Santana P. De Carvalho Jr.

Juliana de Aguiar Lobato

July Anne Pereira da Silva

Leonardo da Silva Cabral

Marcelo dos Santos Nascimento

Maria Itatiane da Silva Moraes

Maria Madalena Felinto Pinho

Nadia Rose Conceição Jaime

Nazaré Cistina Carvalho

Patrícia Regis Brasil

Pedro Henrique Alcantara Figueira (Petrvs Figueira)

Rafael Matheus Moreira Monteiro

Ramon Reis Souza

Renata Negrão Moreira

Renato Martins das Neves

Rodrigo José Castro Correia

Rosana Maria Rodrigues Crespo Teixeira

Rui Rafael de Brito Barbosa

Sandro Saraiva de Jesus

Sarah Raquel Russel de Oliveira Miranda

Taís Pena de Castro (Tais Godoy)

Vidal Albuquerque Pancera

Ylen Braga Brito

Júri:

Alberto Bitar

Armando Sobral

Melissa Barbery


Informações: Travessa Padre Eutíquio, 1309

Fone: 3221.6100 - artes@ccbeu.com.br 

LEIA MAIS

03.MAI

EXPOSIçãO: DO PONTO AO PIXEL

O CCBEU através do MABEU participará da 16ª Semana Nacional de Museus, iniciativa do IBRAM – Instituto Brasileiro de Museus, onde o MABEU é cadastrado. No Brasil, um total de 1.130 museus participam desta semana, com um total de 3.261 eventos paralelamente e o  tema  deste ano é Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos.

O MABEU elaborou uma agenda especial para o período do evento e a exposição coletiva “Do ponto ao Pixel” abrirá a programação. São 10 artistas convidados, sendo: ALBERTO BITAR, DANIELLE FONSECA, FLAVYA MUTRAN, KEYLA SOBRAL, LUCIANA MAGNO, MELISSA BARBERY, NANDO LIMA , ORLANDO MANESCHY, PP CONDURU e VAL SAMPAIO que tem um trabalho colaborativo com o LABTECHNÉ.


ABERTURA:03/05 ÀS 19H

VISITAÇÃO: 04 A 30/05 DE 14 ÀS 19H (SEG A SEX) E 9H ÀS 12 (SAB)

GALERIA DE ARTE DO MABEU

LEIA MAIS

03.MAI

DIA INTERNACIONAL DA LIBERDADE DE IMPRENSA

O CCBEU em parceria com a Embaixada Americana e a USBEAPA (Associação de  ex-participantse de programas de intercâmbio Brasil-Estados Unidos) realizarão uma mesa redonda para discutir sobre a liberdade de imprensa, uma vez que o Dia Internacional da Liberdade de Imprensa é comemorado anualmente em 3 de maio.

Esse dia foi criado com objetivo de aumentar a conscientização sobre sua importância e avaliar as ameaças globais à liberdade de imprensa em todo o mundo, sendo ela um dos pilares de uma sociedade democrática.

A mesa será composta pelo advogado Clodomir Araújo Jr, mestrando em Direitos fundamentais e atualmente é conselheiro Estadual da OAB-PA. Ele falará sobre a Espetacularização da Justiça Criminal e os Limites Democráticos da Imprensa; pela fotógrafa jornalista Maria Christina Barbosa, que abordará o papel do jornalista diante de um contexto de crise, e atuando nas redes sociais; pelo jornalista Dilson Pimentel, que falará sobre a Ética do jornalismo- opinião e imparcialidade das informações e proteção dos jornalistas na cobertura diária; pela Avelina Castro , jornalista que trará para mesa o papel da imprensa na sociedade; pelo Thiago Almeida Barros, jornalista e Doutorando em Comunicação, Linguagens e Cultura.

Ainda comporão a mesa a mediadora, Sheila Faro, que falará sobre o papel do sindicato e pela jornalista Carla Vianna, coordenadora da mesa.

Sheila Faro é jornalista e presidente do Sindicato dos jornalistas no estado do Pará .


Sheila Faro

Jornalista formada pela UFPA há 23 anos. Já trabalhou em TV, rádio, impresso, mas a maior atuação é em Assessoria, onde já está há 20 anos, com passagem pela Companhia Docas do Pará, Capitania dos Portos, OAB-PA, dentre outras.

Presidente do Sindicato dos jornalistas no estado do Pará (Está no terceiro mandato)

Membro da Academia Paraense de Jornalismo

Diretora da Abrajet - Associação Brasileira dos Jornalistas em Turismo

Foi diretora da Fenaj - Federação Nacional dos Jornalistas 


​Dilson Pimentel:

49 anos e 28 de profissão. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

Trabalho no jornal O Liberal desde janeiro de 1990.

Durante quase 20 anos atuou na Editoria de Polícia do jornal. Há mais de três anos voltou para a Editoria de Atualidades, que cobre o dia a dia da cidade e na qual iniciou sua carreira em O Liberal. Também trabalhou na Coordenadoria de Comunicação Social (Comus), da Prefeitura de Belém, durante quase 17 anos.

Colaborou com informações, e também sendo entrevistado, para o livro de Sílvia Ramos e Anabela Paixão, intitulado “MÍDIA E VIOLÊNCIA” e no qual fala sobre a relação dos repórteres que atuam na cobertura policial com os policiais que compõem o Sistema de Segurança Pública. Trata-se de um livro de circulação nacional.


Clodomir Araújo Jr

Mestrando em Direitos Fundamentais, pelo Programa de Pós-Graduação em Direitos Fundamentais (PPGDF) da Universidade da Amazônia (UNAMA). Especialista em Advocacia Criminal, pela Universidade Cândido Mendes (UCAM). Possui graduação em Direito pela Universidade da Amazônia (UNAMA). Atualmente é Conselheiro Estadual - Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Pará, professor da Pós-Graduação em Ciências Criminais do Centro Universitário do Estado do Pará e da Pós-Graduação em Direito Penal e Processo Penal da Universidade da Amazônia. É advogado sócio do Escritório CLODOMIR ARAÚJO ADVOGADOS, com atuação na área de Direito Penal Econômico.


Avelina Castro

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA), da Universidade Federal do Pará (UFPA), mestre em Ciências da Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia (UFPA) e graduada em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo (UFPA). É Jornalista Amiga da Criança (2015). Possui três Prêmios Tim Lopes de Investigação Jornalística, nas categorias Temática Especial (Tráfico Humano) e Mídia Alternativa (2008) e Menção Honrosa (2010), além do Prêmio Jovem Jornalista (2017). Também foi finalista do Prêmio Embratel de Jornalismo (2007). É servidora pública concursada da Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa) e atua como assessora de imprensa na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa). Foi repórter dos jornais Amazônia/O Liberal (2000-2011), tendo iniciado sua carreira no jornalismo impresso, no extinto jornal A Província do Pará (1996-1998). É professora dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Design da Faculdade de Estudos Avançados do Pará (Feapa). E também coordenadora do Grupo de Pesquisa (GP) Jornalismo Impresso da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) É professora dos cursos de Comunicação Social da Faculdade de Estudos Avançados do Pará (FEAPA). Suas áreas de atuação em pesquisa são: jornalismo impresso, história da imprensa, Amazônia, gênero, sexualidades, crianças e adolescentes.


Maria Christina

Jornalista atuante em assessorias de comunicação com ênfase na área cultural e nas artes visuais, trabalhando também como fotografia autoral e produção. Foi gerente geral de artes visuais do Instituto de Artes do Pará. 

Atualmente faz pós graduação em Comunicação Científica no Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (Naea/ Ufpa) e é assessora da Secretaria de Estado de Planejamento.


Thiago Almeida Barros

Doutorando em Comunicação, Linguagens e Cultura (Unama), mestre em Planejamento do Desenvolvimento do Trópico Úmido/Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA/UFPA, 2011). Premiado com a medalha Margarida Kuncsh pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom, 2007). Graduado em Comunicação Social / Jornalismo (UFPA, 2006). Atualmente é coordenador do curso de Comunicação Social da Universidade da Amazônia (Unama), onde leciona na graduação (Jornalismo e Publicidade e Propaganda) e pós- graduação (especialização em Jornalismo, Cidadania e Políticas Públicas). Na Unama, também coordena o

projeto de extensão LeiaJá Pará - portal de notícias alimentado com a produção de alunos da graduação. Experiência na área interdisciplinar em comunicação, políticas públicas e desenvolvimento sustentável. Linha de pesquisa: política, desenvolvimento sustentável e processos midiáticos. É Coordenador de Edição do jornal O Liberal, de Belém-PA, onde também já atuou como repórter e editor. Trabalhou em instituições nacionais e internacionais voltadas à pesquisa na área ambiental.

Serviço

Dia: 03/05/2018 (quinta-feira) às 16h

Auditório do CCBEU

Inscrição - Clique aqui!

LEIA MAIS

19.ABR

CINE CCBEU

Cine CCBEU apresenta:

"Os Cavalos de Fogo" de Sergei Paradjanov

Sinopse: Nos Cárpatos, Ivan (Ivan Mykolaichuk) e Marichka (Larisa Kadochnikova) compartilham um amor impossível. Os dois são de família rivais e o pai da moça foi o responsável pela morte do pai de Ivan. Quando ela morre, o rapaz se casa com Palagna (Tatyana Bestayeva), mas ainda assim não consegue esquecer sua paixão de outrora, para desespero de sua esposa.

País: União Soviética

Ano: 1965 - Duração: 97 minutos - 12 Anos

Serviço:

19 de abril (quinta-feira), às 18h30

No Cine Teatro do CCBEU

(Travessa Padre Eutíquio, 1309)

ENTRADA FRANCA

LEIA MAIS

02.ABR

EXPOSIçãO ÁGUA – FOGO- TERRA – AR

CCBEU expõem acervo MABEU, com mostra que fala sobre os 4 elementos da natureza.

Associar a arte com temas atuais pode ser um meio de criar um pensamento reflexivo e induzir uma mudança de comportamento, por que não? Pensando nisso, o MABEU- Museu de Arte Brasil Estados Unidos abre a exposição “Água – Fogo- Terra – Ar”, que pretende discutir assuntos importantes que envolvem a natureza, como problemas de contaminação, conservação da biodiversidade entre outras preocupações ambientais. Isso porque no dia 22 de abril é o dia da Terra.

“Pinçamos do nosso acervo, obras que abordam os elementos da natureza. São desenhos, pinturas, fotografias de diversos artistas. Em algumas obras os elementos são representados tal como são. Em outras obras são representados com toda a problemática que o envolve, já que infelizmente a natureza sofre com as ações desmedidas do homem”, ressalta Simei Bacelar, gerente cultural do CCBEU.  “Queremos que o público faça sua leitura e interpretação e que conclua que ele precisa ser consciente de seu papel como agente transformador e responsável pelo seu ambiente”, completa Simei.

As obras participantes são dos seguintes artistas: Abrão Bemergui,  Acácio Sobral,  Alex Cerveny,  Ana Mokarzel. Antonio Peticov,  Antonio Vitor,  Carlos Antonio, Crispin Baptista, Charbel, Danilo Di Prete,  Desirree Giusti, Diô Viana, Elza Lima,  Fayga Ostrower, Francisco Gonzalez, Jorge Eiró, Miguel Chikaoka, Pedro Morbach, P.P. Condurú, Pablo Mufarrej, Paula Sampaio, Paulo Andrade, Pedro Martinelli, Pedro Cunha, Romulo Fialdini, Ruy Meira, Shirley Penaforte, Tadeu Lobato, Ubirajara Ribeiro e Valdir Sarubbi.

Paralelamente a exposição haverá uma oficina sobre o plantio e trato de um planta, sob a orientação da Enactus UFRA, que é uma organização de acadêmicos, que buscam melhorar o mundo por meio do empreendedorismo. “Queremos que o público no final, saia sentindo vontade de cuidar de uma planta. Acreditamos que essa pequena ação poderá fazê-lo repensar sobre seu papel frente a natureza”, finaliza Simei.

Serviço: Exposição

Local: Galeria de Artes do MABEU - CCBEU

Visitação de: 05 a 26 de abril

Informações: 3221.6116 e 6143 ou artes@ccbeu.com.br

www.ccbeu.com.br

LEIA MAIS

06.MAR

BELéM MAIS PRóXIMA DE JFK

“Visionário Americano...”

viaja o Brasil e marca o centenário de nascimento do político, em maio deste ano.

A vida e a carreira de um dos políticos mais famosos da história da humanidade chegam a Belém em forma de exposição. O paraense poderá mergulhar na intimidade de John. F. Kennedy  na Galeria de Artes do Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU) de hoje a 23 de março, de segunda a sexta-feira de 14 às 19h e sábado de 9 às 12h. “Visionário Americano: vida e época de John F. Kennedy” reúne imagens selecionadas da Biblioteca Presidencial John F. Kennedy, da Biblioteca da Fundação John F. Kennedy, Getty Imagens, acervo privado e arquivos da Família Kennedy que capturaram momentos importantes da trajetória da personalidade. A exposição é uma das coleções de fotografias do Kennedy mais pesquisadas já reunidas. “Visionário Americano” é baseada no livro “JFK: A Vision for America (“JFK: uma visão para América”).

Fotógrafos e cinegrafistas usaram imagens de John Kendedy e de sua família para transmitir a ideia de uma nova América, empenhada em construir um futuro brilhante para seus cidadãos. Kennedy, por sua vez, entendeu o poder das imagens para transmitir sua mensagem aos eleitores e foi um parceiro disposto na elaboração de sua personalidade pública para ajudar a construir apoio para o programa espacial, o Corpo de Paz, legislação sobre direitos civis e imigração, igualdade de remuneração para as mulheres, seguro de saúde federal para os idosos, entre outras bandeiras defendidas por ele.

LEIA MAIS

28.FEV

EXPOSIçãO: JOHN F. KENNEDY EM MOSTRA FOTOGRáFICA NO CCBEU

VISIONÁRIO AMERICANO: Vida e Época de John F. Kennedy

Uma nova exposição em comemoração à vida e trabalho do Presidente John. F. Kennedy poderá ser vista na Galeria de Artes do CCBEU- MABEU no período de 05 a 23 de abril. “Visionário Americano: vida e época de John F. Kennedy” reúne imagens selecionadas da Biblioteca Presidencial John F. Kennedy, da Biblioteca da Fundação John F. Kennedy, Imagens Getty, acervo privado e arquivos da Família Kennedy que capturaram momentos importantes da vida de Kennedy. A exposição é uma das coleções de fotografias do Kennedy mais pesquisadas, já reunidas. “Visionário Americano” é baseada no livro JFK: A Vision for America (“JFK: uma visão para América”).

O governo de Kennedy coincide com uma era de ouro do fotojornalismo na América. Nenhum outro político foi mais fotografado do que Kennedy – desde sua primeira candidatura ao Congresso como um herói de guerra condecorado em 1946; o seu casamento de conto de fadas com Jacqueline Bouvier em 1953, sua corrida presidencial à Casa Branca em 1960 e sua atuação como Comandante Chefe, até a sua trágica morte em Dallas em 1963. Fotógrafos documentaristas como Ed Clark, Ralph Crane, Philippe Halsman, Jacques Lowe, Steve Schapiro e Sam Vestal capturaram o otimismo e desafios do início dos anos de 1960 em algumas das melhores e mais vívidas imagens da época. Alguns dos fotógrafos na amostra são icônicos; outros nunca publicaram.

A exposição foi organizada por Lawrence Schiller das Produções Wiener Schiller, e também está viajando pelos museus nos Estados Unidos, começando pelo Museu Smithsonian de Arte Americana em Washington DC em maio de 2017, e na Sociedade Histórica de Nova Iorque no final de junho de 2017. A apresentação da exposição no ano passado marcou a celebração da Biblioteca Presidencial John F. Kennedy e do Museu, que comemorou o ano do centenário de Kennedy. A exposição abriu a tempo para o que teria sido o 100º aniversário de Kennedy em 29 de maio de 2017.

ITINERÂNCIA.
Depois da abertura em maio de 2017 a exposição iniciou um tour para outras cidades nos Estados Unidos. Além disso, a Divisão de Diplomacia Cultural do Departamento de Estado dos Estados Unidos enviou as imagens às embaixadas na Austrália, Brasil, China, Etiópia, Alemanha, Honduras, Kosovo, Polônia, Romênia, Coréia do Sul, Tailândia e Venezuela. As exposições viajam em cada país até 2019.

PUBLICAÇÃO
Durante a exposição, o público poderá apreciar um exemplar do livro “ JFK: A Vision for America”. Nele consta um dos maiores discursos de John F. Kennedy ao lado de ensaios de historiadores, levando pensadores políticos, escritores e artistas. O livro apresenta Kennedy no seu melhor pensamento, inspirador, eloqüente e sábio - em vários temas abrangentes, incluindo os direitos civis, a raça para a lua, o meio ambiente, a imigração, a crise dos mísseis cubanos e mais . JFK demonstra a profunda relevância de suas palavras hoje e seu poder e influência duradouros como líder e orador americano.

BELÉM:
O CCBEU recebe a mostra, por ser um dos Centros Binacionais no Brasil reconhecido pela Embaixada Americana. A mostra fica em exibição de 05 a 23 de março, de segunda a sexta-feira de 14 às 19h e sábado de 9 às 12h. Visitas podem ser agendadas através do telefone 3221.6116.

LEIA MAIS

07.NOV

EXPOSIçãO DE ARTE NO MABEU - CCBEU ABORDA O UNIVERSO VIRTUAL DAS SELFIES

EXPOSIÇÃO DE ARTE NO MABEU- CCBEU ABORDA O UNIVERSO VIRTUAL DAS SELFIES 

Abre no dia 07 de novembro (terça-feira), a partir das 19h, a exposição de pinturas “No que você está pensando?”, sexta individual do artista visual paraense João Cirilo. A exposição estará em cartaz na Galeria de Arte do CCBEU, entre os dias 08 e 30 de novembro, com visitação de segunda a sexta, de 14h ás 19h, e aos sábados, de 9 às 12h, com entrada franca. A exposição voltada ao temas do retrato, reúne cerca de 50 pinturas, de pequenas e médias dimensões. 

Graduado em Educação Artística e com mestrado em Artes, ambos pela UFPA, João Cirilo provém de meios como o desenho e instalações multimídia, participando de exposições desde 2001. Sua primeira incursão no campo pictórico teve início em 2012, com seu interesse por questões relacionadas à cor, a partir de 2008. Aprendendo técnicas de pintura a acrílica por meio de livros e cursos, o artista começou a explorar o retrato, sobretudo o retrato feminino como tema, passando antes pelo desenho a lápis de cor, para analisar aspectos da composição através de questões cromáticas.

O fácil acesso a meios digitais de captação de imagem, como smartfones, tablets e máquinas fotográficas cada vez mais sofisticadas, promoveu uma maior democratização da fotografia, que mais do que nunca é explorada na produção de autorretratos, as chamadas selfies, tão em voga em decorrência do interesse por parte de uma expressiva parcela da população em registrar momentos de suas vidas e publicar nas redes sociais. Nunca estivemos tão interessados em publicar informações sobre nós mesmos e nunca estivemos tão interessados pela vida do outro, como nos dias atuais.

Foi intrigado por essa dinâmica da exposição da vida privada nas redes, e adotando muitas vezes a aleatoriedade como método, que o artista foi compondo um banco de imagens reunindo retratos de grupos, retratos individuais e em meio a esses, autorretratos, que serviram de base para a construção de telas que se pretendiam o mais próximas possível das fotografias originais, consideradas as limitações técnicas e perceptivas do artista em relação ao conjunto de formas, cores, volumes e dados compositivos e fisionômicos presentes em tais imagens. A série de pinturas “No que você está pensando?” tem como mote, assim, promover a transposição, para pintura em acrílica sobre tela, de algumas das fotografias apropriadas de redes sociais. A pergunta-título desta série se refere à emblemática pergunta que o Facebook faz aos seus usuários, diariamente.

Talvez o intuito desta série seja o de promover reflexões sobre a enorme produção de imagens na contemporaneidade, bem como levantar questões sobre a exposição da vida privada nas redes sociais e apontar para os possíveis usos, para o bem e para o mal, de tais imagens, tangenciando assuntos espinhosos como a apropriação e os direitos de imagem; a invasão de privacidade e a liberdade de expressão; os percursos, enfim, que as imagens podem fazer em tempos de mundos conectados.

Em outras palavras, ao se apropriar de imagens, e tentando, na medida do possível negociar seus usos, o artista pretende borrar as fronteiras entre o público e o privado, utilizando como instrumento o meio tradicional e potente da pintura, até pouco tempo relegada a segundo plano pela crítica e pelo mercado de artes, mas hoje dotada cada vez mais de interesse e relevância enquanto meio nas artes visuais.

 

SERVIÇO

No que Você está Pensando? - Retratos em acrílica de João Cirilo

Abertura: 07 de novembro, às 19h

Visitação: de 08 a 30/11, de segunda à sexta, de 14h às 19h, aos sábados, de 9h às 12h. 

Entrada franca

GALERIA DE ARTE DO MABEU - CCBEU

Travessa Padre Eutíquio, 1309 - Batista Campos Belém, Pará (91) 3221-6100

www.ccbeu.com.br 

ARTE EM PROCESSO                                                                               

Por Natacha Barros 

A exposição “No que você está pensando? arte em processo” apresenta um projeto em execução. Obras em vários níveis de acabamento são trazidas ao público numa expografia que destaca o fazer artístico, levando o visitante a percorrer tal caminho, das obras acabadas à intimidade do ateliê. Entre telas emolduradas e rabiscos que destacam os pontos de luz a serem coloridos à tinta, nos damos conta da dimensão técnica que João Cirilo lança mão, num processo lento e gradativo de aprendizagem.

A série iniciada em 2012 traz, para além do conteúdo pictórico, uma dimensão poética que diz respeito às relações de socialização na contemporaneidade. Tais obras mostram mulheres que posam não para o artista, como os modelos num atelier, mas que se mostram, elas mesmas, diante de câmeras fotográficas, a fim de se representarem para um público de inúmeros seguidores virtuais.

Sorrateiro, João vaga em sua comunidade online por brechas de privacidade propositalmente abertas pelos usuários. Neste flanar pelo ciberespaço, atento às figuras femininas, o artista sequestra fotografias públicas de mulheres desconhecidas para reproduzi-las: da tela do ecrã para a tela em tecido. As modelos podem ser encaradas como uma extensão do mundo real, e a intimidade expressada em seus olhares é como um simulacro da sensualidade de um encontro pessoal.

As imagens sequestradas nunca serão as imagens que retornam, por mais semelhança que se queira na técnica da pintura acadêmica, pois sua essência é alterada a cada deslocamento entre o real e o virtual. Ao transformar as selfies em pinturas, o artista confere a essas imagens um valor simbólico próprio dos retratos da tradição artística ocidental.

Neste trabalho, Cirilo dinamiza a relação entre obra e público à medida que, entre um estado e outro da obra, reinsere o retrato em processo na rede virtual de onde a retirou, numa atitude que leva à interação do público no tempo de criação da obra, mas, sobretudo, num rumo em que obra e modelo se encontram.  A série No que você está pensando? Está em parte disponível na página do artista na rede social Facebook, onde o usuário pode acompanhar a construção desse processo criativo. 

JOÃO CIRILO 

(Belém – PA, 1978) Mestre em Artes pelo Instituto de Ciência das Artes da UFPA (2011). Especialização em Semiótica e Artes Visuais pelo Núcleo de Artes da UFPA (2006). Graduação em Educação Artística - habilitação em Artes Plástica pela Universidade Federal do Pará (2004). Pesquisador, professor e artista plástico. Atua como técnico cultural na Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves. Desde 2001, participa de exposições, iniciando como  integrante do grupo A9, em Belém, com o qual  participou das exposições: Alternâncias, UFPA (2001); Grupo A9, (2002); Anti-Consumo, NUAR (2002); Visões, Galeria Theodoro Braga (2002); Montagem, Galeria Municipal (2003); Delírios, Elucubrações, Suspiros Poéticos e Saudades, Galeria Graça Landeira da UNAMA (2003). Participou das coletivas: Coletiva de Novos - Intermeios, SESC-DOCA (2002); Mostra Coletiva Abril Pra Arte, Galeria Municipal (2002); Novíssimos, Espaço Cultural Banco da Amazônia (2002-3); Exposição de abertura do atelier-café Almazen (2003); Evidências, Kunsthaus, Wiesbaden, Alemanha (2003); Fluxo de Arte Belém Contemporâneo, projeto de intercâmbio entre artistas brasileiros e Ingleses, realizado no Museu de Arte de Belém - MABE (2004); Inventário, Sala Vip da Vale Verde Turismo (2004); 8 Solos s/ Superfícies; Corporaturas, Museu Histórico do Estado do Pará (2008); Tessituras, Galeria Graça Landeira da UNAMA (2008); O Fio Condutor, Galeria Graphos: Brasil (RJ), 2012.  Foi selecionado nos salões: XI Mostra de Arte Primeiros Passos do CCBEU (2002), VI Projeto Cobra Criada, da Fundação Curro Velho (2002); Arte Pará 2005 e Pequenos Formatos da UNAMA em 2006. Individualmente realizou as exposições Pretinho Básico, na Galeria Municipal de Belém (2003)/Museu de Arte Popular, em Icoaraci (2004); O Desenho em Suspensão, resultado do curso de Especialização em Semiótica e Artes Visuais, (2005) no Laboratório das Artes da Casa das Onze Janelas; o trabalho de intervenção site specific O Patrimônio Histórico, na Cidade Velha, no centro histórico de Belém, em meio à programação do 3° Fórum de Pesquisa em Artes, organizado pelo Instituto de Ciências e Artes da UFPA , (2006); Color Bars, na Galeria Theodoro Braga (2008) e Arte em Processo, na Galeria Vitória Barros, em Marabá (2016). Obras em acervo da Fundação Cultural do Estado do Pará e Museu Casa das Onze Janelas.

Contatos: (91) 981237363 | joaociriloneto@yahoo.com.br

facebook: https://www.facebook.com/joao.cirilo.771

LEIA MAIS